Rio de janeiro
Agenda Inovação Dezembro -   Janeiro    -     Fevereiro   Avançar Voltar 2017 -   2018 Avançar
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Apoio Financeiro e Editais

Notícias

Cooperação entre Brasil e Japão deve aprofundar pesquisas em espaço, mar e TICs

Os próximos passos da cooperação bilateral entre Brasil e Japão foram planejados nesta quarta-feira (8), com a visita do embaixador do Japão no país, Satoru Satoh, ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O objetivo é aprofundar as parcerias no desenvolvimento de pesquisas em espaço, mar e tecnologias da informação e comunicação (TICs), possíveis temas da 5ª Reunião do Comitê Conjunto Brasil-Japão para Cooperação Científica e Tecnológica, a ser realizada em Brasília (DF).

 

"Considerando essas parcerias bem-sucedidas na área espacial, em pesquisa marinha e em TICs, gostaríamos de realizar o quanto antes a 5ª Reunião do Comitê Conjunto", propôs Satoru Satoh, ao destacar os quase 33 anos da assinatura do Acordo sobre Cooperação no Campo da Ciência e Tecnologia.

 

O embaixador citou como exemplo de sucesso os projetos para uso de imagens do satélite japonês Alos para monitoramento de desastres naturais e desmatamento ilegal no Brasil. Também recordou o lançamento, em janeiro, do Ubatubasat – equipamento construído por estudantes do ensino fundamental da Escola Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves, de Ubatuba (SP), a partir da Estação Espacial Internacional, a bordo do módulo experimental Kibo JEM, operado pela Agência Espacial Japonesa (Jaxa, na sigla em inglês).

 

Além disso, Satoh acredita que os dois países têm condições de realizar cruzeiros oceanográficos como a expedição Iatá-Piúna, que em 2013 explorou regiões inéditas do oceano Atlântico Sul, por meio do navio de pesquisa Yokosuka e do submarino Shinkai 6500. "Esse projeto permitiu conhecer águas profundas da Elevação do Rio Grande e da Cordilheira de São Paulo, em cooperação da Agência Japonesa de Ciências do Mar e da Terra, a Jamstec, com entidades brasileiras como o MCTIC e a Universidade de São Paulo [USP]."

 

Segundo o embaixador, o ministério pode contribuir com o governo federal na definição das prioridades brasileiras no Acordo de Cooperação para a Promoção de Investimentos em Infraestrutura, assinado em outubro de 2016 pelo presidente Michel Temer e pelo primeiro-ministro japonês, Shinzō Abe. "Uma série de áreas estão sendo contempladas: logística, energia e TICs", comentou. "Estamos organizando para maio a primeira reunião à luz desse memorando e gostaríamos de contar com a colaboração do ministério."

 

As relações nipo-brasileiras incluem, ainda, a adoção do Serviço Integrado de Transmissão Digital Terrestre (ISDB-T). De acordo com Satoru Satoh, o Japão espera expandir a cooperação em TV digital para outras áreas de TICs.

 

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, propôs um trabalho conjunto da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais do MCTIC com a Embaixada do Japão. "O ministério se coloca à disposição para dar continuidade construtiva a essa parceria que se estabeleceu em 1984", afirmou.

 

 

 

(Fonte: Agência ABIPTI – 09/03/2017)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE