Rio de janeiro
Agenda Inovação Setembro -   Outubro    -     Novembro   Avançar Voltar 2017 -   2018 Avançar
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
Apoio Financeiro e Editais

Notícias

Finep disponibiliza R$ 500 milhões para projetos entre empresas e ICTs

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) disponibiliza a partir desta segunda-feira (14) uma nova linha de crédito para empresas, por meio do programa Finep Conecta. A iniciativa tem como objetivo estimular o setor privado e a academia ao desenvolvimento conjunto de inovação, oferecendo melhores condições de apoio a empresas que investirem em projetos de pesquisa em parceria com institutos de ciência e tecnologia (ICTs) e universidades. No total, serão liberados R$ 500 milhões para o programa em 2017.

 

A nova linha de crédito da Finep prevê mecanismos como taxas de juros menores e prazos e carências mais longos. Além disso, dependendo do grau de inovação da proposta, a Finep financiará até 100% do projeto – que deve ter valor mínimo de R$ 5 milhões.

 

De acordo com o presidente da Finep, Marcos Cintra, a falta de articulação entre empresas e instituições de pesquisa é um dos principais obstáculos à pesquisa tecnológica no país. Por isso, o Finep Conecta pretende levar o conhecimento gerado nos ICTs e universidades para as empresas e, ao mesmo tempo, irrigar a pesquisa acadêmica com parte dos recursos usados para empréstimos. “Vamos aproximar o setor produtivo da comunidade científica e financiar parte da necessidade de custeio da academia”, afirmou o presidente da Finep.

 

A academia possui grande valor potencial às empresas, como recursos humanos de qualidade, infraestrutura de pesquisa avançada e possibilidade de transferência de tecnologia. Hoje, a maior parte dos pesquisadores brasileiros está no governo e no ensino superior – 74%, contra 26% oriundos do setor empresarial.

 

Países como Suécia, Japão, Finlândia, Suíça e Irlanda possuem iniciativas semelhantes no setor de ciência, tecnologia e inovação (CT&I), com programas que priorizam o aumento dos recursos para projetos conjuntos. Na França, por exemplo, se um ICT apresentar projeto em parceria com uma empresa ganha pontos extras e mais facilidade para obtenção de recursos. A Espanha é outro país que oferece facilidades para empresas e ICTs que trabalham juntos.

 

 

 

(Fonte: Agência ABIPTI – 14/08/2017)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Inova Talentos

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE