Rio de janeiro
Agenda Inovação Março -   Abril    -     Maio   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Apoio Financeiro e Editais

Notícias

Finep ultrapassa meta e empenha 99,96% do orçamento do FNDCT para 2018

Os recursos empenhados em 2018 vão beneficiar o desenvolvimento de iniciativas importantes para o País, como o Programa de Apoio aos Centros Nacionais de Equipamentos e Serviços Multiusuários, o Pro-Infra, o Reator Multipropósito Brasileiro, o Edital Universal do CNPq, Institutos de Pesquisa do MCTIC e o Plano de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Química

 

A Finep ultrapassou a meta institucional de 99,6% de empenho de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) em 2018 na última sexta-feira (7), prazo legal de empenhos no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi). A financiadora atingiu o limite matemático possível (99,96%) e comprometeu R$ 953,2 milhões dos R$ 953,6 milhões do orçamento previsto para este ano. A meta é estabelecida em acordo entre a diretoria da Finep e a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest).

 

A empresa só não atingiu o percentual de 100% porque não houve contratação de projetos sob o “guarda-chuva” da ação orçamentária Inovar Auto, cujo comitê gestor se reuniu apenas no final deste ano. A expectativa é que a chamada voltada ao setor automotivo seja lançada no ano que vem. “O FNDCT é o grande braço financeiro da ciência brasileira e a Finep honra o seu compromisso de impulsionar o Brasil via C,T&I”, diz Wanderley de Souza, diretor de Desenvolvimento Científico-Tecnológico da empresa.

 

Os recursos empenhados em 2018 vão beneficiar o desenvolvimento de iniciativas importantes para o País, como o Programa de Apoio aos Centros Nacionais de Equipamentos e Serviços Multiusuários, o Pro-Infra, o Reator Multipropósito Brasileiro, o Edital Universal do CNPq, Institutos de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Plano de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Química (Padiq), que também abarca projetos de subvenção econômica.

 

O empenho é o comprometimento do valor orçamentado para pagamento de despesas correntes e de investimentos. Funciona como um cartão de crédito: os empenhos antecedem a execução das despesas, isto é, o pagamento propriamente dito.

 

Se o empenho de recursos do FNDCT chegou a R$ 953,2 milhões em 2018, o montante de recursos desembolsados de fato, ou seja, efetivamente pagos, foi de R$ 864,5 milhões. Até o dia de fechamento do Siafi para empenhos, 7 de dezembro, foram feitas liberações para 316 projetos. Mesmo que o Siafi reabra para empenhos, não há como realizá-los, pois já foi executado 100% do que era matematicamente possível. Ao contrário dos empenhos, cujo prazo de execução encerrou, os pagamentos continuam até 28 de dezembro.

 

 

 

(Fonte: Jornal da Ciência - 13/12/18)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE