Rio de janeiro
Agenda Inovação Agosto -   Setembro    -     Outubro   Avançar Voltar 2017 -   2018 Avançar
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Pequena Empresa

Notícias

Pequenos negócios garantem 92% das vagas de emprego geradas em abril

Do total de 59,8 mil novos empregos gerados em abril, 54,9 mil foram originados por micro e pequenas empresas, o que representa 92% das vagas de trabalho. A quantidade é mais de 20 vezes superior a das médias e grandes empresas, que incorporaram aos seus quadros 2.594 funcionários, enquanto o setor público foi responsável pela contratação de 2.287 novos servidores.

 

Os dados são do levantamento feito mensalmente pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) com base nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

 

Segundo o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, os pequenos negócios têm sido os responsáveis pela manutenção de empregos no Brasil desde o início do ano. No primeiro quadrimestre do ano, os pequenos negócios aumentaram seus quadros de funcionários em 104,6 mil, enquanto que as médias e grandes apresentaram um saldo negativo de 129,4 mil.

 

“Apesar das micro e pequenas empresas quase não serem lembradas nas políticas econômicas são elas que estão dando resposta à geração de emprego e renda”, enfatizou Afif.

 

Os pequenos negócios apresentaram saldo positivo em todos os setores. O que mais gerou vagas foram as empresas do setor de Serviços, com a criação de 30,2 mil postos de trabalho. Em segundo lugar ficou a Agropecuária, com a geração de 7 mil novas vagas de emprego. Já os pequenos negócios que atuam no Comércio geraram 6,9 mil novas vagas de empregos, enquanto os da Indústria registraram criação de 4,3 mil empregos.

 

Em abril, no ranking por estado, o que mais gerou vagas foi São Paulo, com 23,8 mil novos postos de trabalho, seguido por Minas Gerais, com 9,4 mil postos. Apenas cinco das 27 Unidades da Federação registraram saldos negativos de empregos. Foram elas: Rio Grande do Sul, Alagoas, Maranhão, Rio Grande do Norte e Acre. Juntas elas apresentaram um saldo negativo de 1,5 mil.

 

 

 

(Fonte: Agência ABIPTI – 17/05/2017)

Destaques

10º ENIFarMed

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Inova Talentos

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE