Rio de janeiro
Agenda Inovação Dezembro -   Janeiro    -     Fevereiro   Avançar Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
RETS

Notícias - RETS

Preços de importação dos fungicidas estão estáveis

Os preços para a importação dos principais fungicidas estão estáveis no mercado do brasileiro de defensivos. É isso que afirma o MBA, engenheiro agrônomo e consultor da empresa AllierBrasil, Flávio Hiata, em um artigo que foi publicado nesta segunda-feira (03.12) no portal Agropages.com.

 

“Ao contrário do que está ocorrendo com a oscilação do preço do produto da China, onde em alguns casos a variação de preços atinge um aumento de 100% no mesmo período, os preços de importação desses fungicidas permanecem estáveis. É importante notar que esta pesquisa se refere aos preços de importação, e não aos preços praticados na cadeia de distribuição”, comenta.

 

De acordo com ele, os principais fungicidas são a trifloxistrobina e o protioconazol, em mistura ou autônomos, ambos registrados pela Bayer, que são utilizados para o controle da ferrugem asiática. Essa doença, que pode reduzir significativamente o nível de produção da soja e também o lucro dos agricultores.

 

“A ferrugem asiática da soja é uma das principais doenças que atacam as lavouras de soja no Brasil. Seus danos podem reduzir os rendimentos em até 90%. O custo para controlar esses fungos é de cerca de US $ 2 bilhões / ano, o que inclui diversas aplicações de fungicidas”, indica.

 

Além disso, Hirata afirma que nos últimos 12 meses, as importações desses fungicidas somaram mais de US $ 550 milhões, que podem ser considerados os principais produtos importados por valor no Brasil. “No último “RELATÓRIO DE IMPORTAÇÃO da AllierBrasil” de novembro de 2017 até outubro de 2018, foram importados os volumes expressivos desses 2 fungicidas”, conclui.

 

 

 

(Fonte: Agrolink – 03/12/2018)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE