Rio de janeiro
Agenda Inovação Maio -   Junho    -     Julho   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Patentes

Notícias

Ipea aponta avanço de 0,3% na demanda por bens industriais em outubro

O Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais, que mede a demanda interna por bens do setor industrial, apontou avanço de 0,3% em outubro, na comparação com o mês anterior. O número, divulgado nesta segunda pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), foi puxado pelo crescimento de 0,8% na produção interna de bens industriais líquida de exportações, acompanhado de um recuo de 1% nas importações desses bens.

 

“Com esse resultado, o consumo aparente de outubro, que sucedeu queda de 2,4% em setembro, encerra o trimestre com alta de 0,9%”, destaca o técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea e autor da análise, Leonardo Mello de Carvalho.

 

Na comparação com o mesmo mês no ano passado, a demanda interna por bens industriais subiu 2,1% em outubro. O resultado superou o desempenho apresentado pela produção industrial, que registrou alta de 1,1%, segundo o IBGE. No acumulado de 12 meses, a demanda por bens industriais seguiu ritmo de crescimento mais intenso (4,3) que o apresentado pela produção industrial (2,3%).

 

Em relação às grandes categorias econômicas, a alta registrada em outubro foi bastante disseminada. Bens semi e não duráveis foram o destaque, com avanço de 3,1% frente a setembro. O consumo aparente de bens intermediários foi o único segmento com variação negativa (-0,7%) em relação ao mês anterior.

 

Quanto às classes de produção em outubro, enquanto a demanda interna por bens da indústria de transformação avançou 0,6% sobre setembro, a extrativa mineral registrou a segunda baixa consecutiva (-3,2%). De um total de 22 segmentos, 11 avançaram. Entre aqueles com peso relevante, o consumo aparente de veículos sobressaiu, com aumento de 3,4%.

 

O desempenho foi ainda melhor na comparação interanual, com 13 segmentos apresentando variação positiva em outubro ante o mesmo período de 2017. Os destaques positivos foram, novamente, o segmento veículos (16,7%), farmoquímicos (11,8%), além de máquinas e equipamentos (8%). A maior oscilação negativa veio do segmento denominado “outros equipamentos de transporte”, que caiu 28,2%.

 

 

 

(Fonte: Monitor Digital - 11/12/18)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE