PROTEC

Rio de janeiro
Agenda Inovação Agosto -   Setembro    -     Outubro   Avançar Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Políticas Públicas e Economia

Notícias - Políticas Públicas e Economia

Assinada em Brasília "Chamada para Ação" em inovação

Foi assinado nessa quinta-feira (12/07), ao fim da Conferência Brasil-Estados Unidos de Inovação, em Brasília, o documento "Chamada para Ação", uma agenda em comum entre os dois países, elaborada durante o encontro pelo Conselho de Competitividade Americano (CoC) e pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC), com o objetivo de promover estratégias para reforçar a inovação de forma sustentável no continente americano.

Entre as ações propostas listadas no documento está a criação de uma força-tarefa para identificar barreiras regulatórias, legais, e tarifárias em ambos os países. A cada dois anos, de acordo com o projeto, será feito um mapeamento de inovações e de reformas regulatórias, afim de medir o progresso na eliminação das barreiras. Outra proposta contida no documento é a criação de um novo Índice de Inovação e Competitividade para as Américas. A presidente do CoC, Deborah Wince-Smith, ressaltou ainda a necessidade de se investir no registro de patentes. "A proteção à propriedade intelectual é condição necessária para o desenvolvimento da competitividade", destacou.

 

Para Jorge Gerdau Johannpeter, fundador do MBC, o documento contribui para fortalecer o relacionamento Brasil-Estados Unidos e para melhorar o ambiente de negócios bilaterais, com "reflexos saudáveis" para o relacionamento global. Segundo ele, a inovação é um instrumento necessário para a competitividade. "Na prática você tem dois caminhos: a estagnação, que leva ao desaparecimento da empresa, e a inovação, que é a possibilidade de competir", afirmou Gerdau, lembrando que os empresários precisam estar cada vez mais atentos às mudanças no cenário global, que acontecem com muito mais rapidez que há 20 ou 30 anos. "Além da inovação da produção, deve-se inovar os processos de administração da empresa, pois a soma desses dois elementos estabelece o grau de competitividade numa luta cada vez mais acirrada por mercados", disse.

 

(Fonte: Agência Brasil e Portal Fator Brasil)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE