Rio de janeiro
Agenda Inovação Outubro -   Novembro    -     Dezembro Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Políticas Públicas e Economia

Notícias - Políticas Públicas e Economia

Setor químico do Ceará importa 40,6% a mais do que em 2017

O setor químico do Ceará importou 40,6% a mais do que em 2017, segundo estudo Ceará em Comex, produzido pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da FIEC. Segundo os dados, o Ceará importou, nos primeiros três meses de 2018, US$ 59,7 milhões, valor 40,6% maior do que o de 2017.

 

EM exportações, o total desse trimestre foi 67,6% menor do que o do ano passado, com o Estado vendendo ao exterior US$ 1,3 milhão.

 

As importações do setor químico brasileiro apresentam constantemente cifras muito altas, (US$ 7,4 bilhões) principalmente por se tratar de produtos de alto valor agregado, devido à tecnologia neles empregada.

 

As exportações de “herbicidas a base de glifosato ou seus sais” representaram mais de 55% do total exportado. O Chile é o principal destino das exportações cearenses de químico. Fertilizantes e protetores agrícolas são os principais produtos importados, principalmente de países como China, Índia e Austrália.

 

 

 

(Fonte: G1 – 03/05/2018)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE