Rio de janeiro
Agenda Inovação Agosto -   Setembro    -     Outubro   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Políticas Públicas e Economia

Notícias - Políticas Públicas e Economia

Em uma década, 21,8% das empresas se adequarão à indústria 4.0

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL) mostra que, em uma década, a indústria 4.0 deve atingir 21,8% das empresas brasileiras. Hoje, esse percentual é de 1,6%. A indústria 4.0 considera todo tipo de tecnologia digital que promova melhoria da produtividade no processo industrial. Além das empresas se adaptarem ao modelo, é preciso também formar um novo profissional, no qual esteja inserida a cultura da inovação. O desenvolvimento profissional, por meio de cursos técnicos e de nível superior, faz parte desse cenário.

 

De acordo com um estudo realizado pelo Senai em 2017, nos próximos anos cerca de 30 novas profissões surgirão para atender as demandas da indústria, como engenheiro de cibersegurança, mecânico de veículos híbridos e designer de tecidos avançados. Estas mudanças, no entanto, não significam desemprego, mas sim, atualização e busca de conhecimento em diversas áreas. "Os postos mais mecânicos tendem a acabar. Por outro lado, será necessário ter mais profissionais capazes de interpretar os dados gerados pelos sistemas. Está aí a importância do ensino profissionalizante", explica Fabrício Lopes, gerente executivo de Tecnologia e Inovação do Sistema Fiep.

 

Neste ano o Senai, nas unidades de Curitiba, Maringá, Londrina e Ponta Grossa, ofertará o curso técnico Tech IT, com foco na indústria 4.0 e módulos em português e inglês. O objetivo é formar profissionais com uma base sólida para atuarem como desenvolvedores de sistemas, com ênfase em soluções tecnológicas. "O papel do curso será formar técnicos com soft skills, que são competências comportamentais, e conhecimentos práticos em internet das coisas, big data, cibersegurança, liderança, colaboração e criatividade", explica Sandra Brasil, coordenadora de Educação do Sistema Fiep.

 

Segundo Carlos Eduardo Leite, gerente de Ensino Superior do Sistema Fiep, os cursos técnicos do Senai conversam com os cursos superiores oferecidos pelas Faculdades da Indústria. "A transição do técnico para o superior é muito importante para uma formação contínua. O aluno sai da faculdade com mais conhecimento e pronto para o mercado de trabalho", explica. É o que o jovem Marco Antonio Vacheski Miranda espera para o seu futuro. Ex-aluno do Colégio Sesi e formado no Senai como técnico em informática, agora é calouro no curso de Engenharia de Energias, das Faculdades da Indústria, e sabe que a formação continuada é a garantia de uma boa carreira. "É uma profissão que abrange um vasto campo. Acredito que irão aparecer muitas oportunidades de trabalho, nas quais terei a possibilidade de inovar, dentro da indústria 4.0", diz.

 

Mais de cinco mil vagas para cursos técnicos em todo o Paraná

Com matrículas abertas, o Senai no Paraná está com mais de cinco mil vagas disponíveis para 33 cursos, em 38 unidades espalhadas pelo estado. As aulas começam no dia 18 de fevereiro e as matrículas podem ser efetivadas até esta data. As opções com maior oferta são os cursos Técnico em Eletromecânica, Eletrotécnica, Mecânica, Automação Industrial, Manutenção Automotiva, Administração e Segurança do Trabalho. A duração varia entre 18 e 24 meses e as mensalidades ficam entre R$ 137 e R$ 548, dependendo do curso de interesse. "Quem faz um curso técnico tem a oportunidade de estudar em laboratórios que simulam a indústria, o que permite que o aluno tenha contato com o que realmente encontrará no mercado de trabalho", explica Vanessa Sorda Frason, gerente de Educação Profissional do Sistema Fiep. Mais informações no site cursocertosenai.com.br.

 

Vestibular das Faculdades da Indústria 2019

O vestibular das Faculdades da Indústria está aberto para 31 cursos de ensino superior e, entre eles, diversos com foco na indústria 4.0. O vestibular tradicional ocorrerá no dia 9 de fevereiro e ainda é possível se inscrever. O aluno com melhor desempenho na prova ganhará uma bolsa de estudos integral. Se preferir, o candidato pode realizar a prova agendada até o dia 22 de março. Para os cursos a distância, também é possível realizar uma prova online. Para efetuar a inscrição basta acessar o site www.faculdadesdaindustria.com.br/vestibular.

 

Novidades para 2019 nas Faculdades da Indústria

Dez novos cursos de engenharia serão ofertados pelas Faculdades da Indústria neste ano nos campus localizados em Curitiba, São José dos Pinhais e Londrina. Os cursos que já começam neste primeiro semestre: Engenharia Elétrica e Engenharia de Software, em Londrina; Engenharia de Produção, em São José dos Pinhais; Engenharia de Energias e Engenharia Automotiva, em Curitiba.

 

SOBRE O SISTEMA FIEP

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.

 

 

 

(Fonte: Terra - 30/01/19)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE