Rio de janeiro
Agenda Inovação Junho -   Julho    -     Agosto   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
Políticas Públicas e Economia

Notícias - Políticas Públicas e Economia

Presidente do BNDES defende investimentos em inovação tecnológica

Presidente do BNDES defende investimentos em inovação tecnológica

 

 

O novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, defendeu nessa quarta feira (02/05), em seu discurso de posse, a necessidade de investir em inovação tecnológica como forma de promover o desenvolvimento sustentável no Brasil.

Segundo Coutinho, o crescimento do país depende de uma inserção mais competitiva da indústria brasileira no comércio internacional, e para aumentar a competitividade dessa indústria o BNDES apoiará o fortalecimento das empresas brasileiras no processo de inovação e modernização. "A indústria brasileira precisará acelerar os seus processos de inovação em todos os planos: novos produtos diferenciados, novos processos, aumento contínuo da produtividade e de avanços na qualidade da gestão e da governança", disse.

Coutinho lembrou que o BNDES tem linhas de financiamento específicas para atividades ligadas à inovação tecnológica. "O Brasil, nos últimos 20 anos, não conseguiu capturar as oportunidades que deveria, como aconteceu com as economias asiáticas. Essas áreas, de tecnologia e inovação, têm um crescimento dinâmico, puxam investimentos, e o Brasil não pode pensar em ficar fora deste jogo", afirmou.

O presidente do BNDES destacou em seu discurso a situação do setor de tecnologia da informação e de comunicação, cujas taxas de crescimento são duas vezes e meia superiores à média internacional. Segundo ele, essas cadeias, que representam 27,5% do valor agregado da indústria dos países desenvolvidos, são responsáveis por apenas 5,5% do valor agregado da economia brasileira. O modelo asiático foi novamente apontado por Coutinho como um exemplo de economia em desenvolvimento, por privilegiar a manufatura e a exportação de bens e serviços associados às tecnologias da informação e comunicação.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não pôde comparecer à cerimônia, enviou uma mensagem saudando Coutinho. "Conhecemos de longa data Luciano Coutinho e temos certeza de que seus conhecimentos e sua experiência vão lhe permitir uma gestão que fará avançar sempre mais o importante papel reservado ao BNDES nos próximos anos, neste ambiente de crescimento acelerado em que queremos envolver o país", afirmou Lula na nota.

Professor titular do Instituto de Economia da Universidade de Campinas (Unicamp), Luciano Coutinho foi o primeiro secretário-executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia, na gestão do ministro Renato Archer, durante o governo Sarney. Considerado um desenvolvimentista, é especialista em economia industrial e competitividade.

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE