Rio de janeiro
Agenda Inovação Novembro -   Dezembro    -     Janeiro Voltar 2017 -   2018 Avançar
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
RETS

Notícias - RETS

Programa levará banda larga a universidades e institutos de pesquisa do Nordeste

O governo federal lançou na última sexta-feira (30), no Porto Digital, em Recife (PE), o Programa Nordeste Conectado, que levará uma rede de 100 Gbps de capacidade para conectar universidades e institutos de pesquisa federais à Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). As fibras ópticas passarão por 77 cidades nos nove estados da região e também abrem espaço para a interligação das instituições estaduais de ensino superior e escolas públicas.

 

O Ministério da Educação (MEC), que coordena a iniciativa, investirá R$ 25 milhões na primeira fase da modernização da rede. A partir de dezembro, 23 dos 39 campi de institutos e universidades federais previstos poderão ter conexões à internet a partir de 1 Gbps. O programa pode atingir, ainda, 12,6 mil escolas públicas e beneficiar uma população de mais de 16,3 milhões de pessoas, distribuídas pelos nove estados da região.

 

O Nordeste Conectado tem a meta de preparar a rede acadêmica nacional para os próximos 20 anos. Com a substituição das conexões alugadas e de desempenho mais baixo, a RNP espera economizar R$ 7,6 milhões por ano até 2020. Além disso, o programa tem o objetivo de ampliar parcerias com os provedores privados locais e regionais de internet, que estenderão a capilaridade atual das fibras ópticas.

 

A interligação com as instituições de pesquisa estaduais será feita por meio do Programa Veredas Novas Estaduais, lançado em 2015 pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) junto com o Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti). Foram repassados R$ 15 milhões para a RNP criar nove redes metropolitanas e conectar mais de 40 instituições até o fim de 2018. Os estados participantes também podem compartilhar a infraestrutura para apoiar a conexão de escolas públicas.

 

Para o diretor de Ecossistemas Digitais da Secretaria de Política de Informática do MCTIC, Otavio Caixeta, o Nordeste Conectado é um investimento para o futuro do país. "Essas redes vão possibilitar o desenvolvimento de novas tecnologias, que vão gerar inovações e os empregos de amanhã. O Brasil só vai desenvolver essas tecnologias se tiver uma infraestrutura de qualidade como essa que a RNP está implantado hoje", pontuou.

 

“Em um tempo em que a internet e a tecnologia contribuem ainda mais com o avanço da ciência, seja por meio de pesquisas ou trocas de conhecimento, vamos conectar, em alta velocidade, as principais universidades, institutos, centros de pesquisas e parques tecnológicos à RNP do Nordeste”, comentou o ministro da Educação, Mendonça Filho.

 

O Nordeste Conectado conta ainda com a parceria do Ministério da Defesa, das instituições da Rede Federal de Educação, das secretarias estaduais de Ciência, Tecnologia e Informação (CT&I) e provedores locais e regionais de internet. A licitação para a compra dos equipamentos e para a execução do programa já foi realizada pela RNP. Atualmente, os equipamentos estão sendo fabricados e a entrega está prevista para agosto, com instalações previstas para setembro.

 

 

 

(Fonte: Agência ABIPTI – 03/07/2017)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE