Rio de janeiro
Agenda Inovação Julho -   Agosto    -     Setembro   Avançar Voltar 2017 -   2018 Avançar
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
RETS

Notícias - RETS

Congresso Mundial de Química em SP reúne três vencedores do prêmio Nobel

Cerca de 3 mil químicos de 50 países estão em São Paulo participando do 46º Congresso Mundial de Química, que acontece pela primeira vez em um país da América Latina. As conferências e simpósios contarão com a participação de pesquisadores que vão tratar de temas de interesse da sociedade, como  meio-ambiente, energia, saúde, educação, inovação, nano ciência, biotecnologia, química para medicamentos, entre outros.

 

Neste ano, três vencedores do prêmio Nobel participam do encontro: Fraser Stoddart, ganhador em 2016, pelo seu trabalho com nanomáquinas; Ada E. Yonath, ganhadora em 2009, pelo estudo da estrutura e função dos ribossomos; e Robert Huber, ganhador em 1988, pela determinação da estrutura tridimensional de um centro de reação fotossintética. O evento, que teve início ontem (9), conta ainda com a participação da pesquisadora do Departamento de Química da Universidade de Cambridge, Clare Grey, uma das maiores especialistas do mundo em eficiência de baterias de lítio.

 

“Esse é o mais importante evento da química mundial. Nesta semana, os olhos mundiais da química estão voltados para o Brasil. Tudo o que está acontecendo de mais importante está aqui. Isso é um estímulo enorme aos jovens cientistas e à indústria química. E a química é uma ciência que está no centro de todas as outras, com ligação com a biologia, física, matemática, engenharia. Os temas discutidos aqui são modernos”, disse o presidente da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), professor Aldo Zarbin (UFPR).

 

Para Zarbin, reunir personalidades importantes em um evento dessa magnitude é inspirador para os novos pesquisadores ou para aqueles que já estão no final da carreira e trabalhando em temas correlatos. A ideia é também acender uma chama naqueles que podem se interessar pela química para que sejam futuros pesquisadores. “Quando você traz pessoas que são exemplos você entusiasma os jovens e os estudantes que acabam sendo disseminadores da importância da química. Um menino que normalmente não teria condições viajar para participar de um evento como este e participa em seu país, leva essa informação para seu meio e propaga essa chama. Fazer a pessoa se interessar por ciência é um investimento muito importante”, avaliou.

 

 

Tabela periódica

Além da presença de pesquisadores renomados, o encontro sedia uma assembleia-geral ordinária para que a Iupac (sigla em inglês para União Internacional para Química Pura e Aplicada), entidade mundial em padronizações, terminologias e nomenclaturas em química, ratifique quatro novos elementos químicos descobertos no final do ano passado. Na reunião, eles terão oficializados seus nomes e lugares na tabela periódica.

 

Os quatro elementos que serão adicionados à tabela periódica foram batizados como Nihonium, símbolo Nh, elemento de número 113; Moscovium, símbolo MC, elemento número 115; Tennessine, símbolo Ts, elemento de número 117; e Oganesson, símbolo Og, para o elemento de número 118. Os novos elementos receberam seus nomes de acordo com o lugar ou a região onde foram descobertos ou ainda em homenagem a cientistas. O encontro vai até o dia 14 de julho no World Trade Center.

 

 

 

(Fonte: Agência Brasil – 10/07/2017)

Destaques

10º ENIFarMed

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Inova Talentos

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE