Rio de janeiro
Agenda Inovação Novembro -   Dezembro    -     Janeiro Voltar 2017 -   2018 Avançar
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
RETS

Notícias - RETS

Indústria petroquímica avança nos indicadores de segurança

A indústria petroquímica brasileira apresenta queda positiva nos indicadores de saúde, segurança e meio ambiente, conforme estudo realizado pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), em levantamento do período 2006/2015. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira (16), em evento promovido pelo Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC (COFIP ABC), realizado na empresa Oxiteno, em Mauá.

 

De acordo com as informações apresentadas, que também englobam as empresas do Polo Petroquímico da região, durante avaliação do período, diversos indicadores de problemas tiveram redução. Alguns dos itens considerados são frequência de acidentes com afastamento (redução de 41%), gravidade dos acidentes (16%), geração de resíduos (43%), água captada (31%), consumo de energia (43%), acidente do transporte rodoviário (70%), número de reclamações de comunidades (46%), entre outros.

 

“A medição e acompanhamento do indicador mostra o desempenho. Toda vez que você consegue medir os resultados, é possível implementar medidas para melhorar os dados. Isso faz parte de um processo de melhoria continua”, diz Yáskara Barrilli, assessora de assuntos técnicos da Abiquim, em entrevista ao canal RDtv, ao acrescentar que os indicadores brasileiros são muito melhores que os mundiais.

 

Recorte regional

Na oportunidade, o COFIP ABC lançou levantamento local dos indicadores, obtidos em 2016, que também consideram desempenho em saúde, segurança e meio ambiente, pelas empresas do Polo Petroquímico do Grande ABC, associados ao Comitê.

 

“Se nós olharmos, numericamente, os nossos indicadores apresentam um desempenho ainda melhor que a média da indústria química brasileira. É uma forma de levar uma informação adequada para a comunidade, de tal forma a enxergar o nosso desempenho em segurança, que é muito bom”, afirma Claudemir Peres, presidente do COFIP ABC.

 

Já o gerente executivo do COFIP ABC, Francisco Ruiz, que apresentou os dados da entidade, fez referências positivas à metodologia de trabalho da Abiquim. “É justamente a operacionalização dos regulamentos da Abiquim, de atuação responsável, que vem desde 1985 atuando fortemente na solução dos acidentes e na melhoria contínua. Isso garante que a indústria fique cada dia mais segura e competitiva, e as empresas associadas ao COFIP ABC faz parte disso”, comentou.

 

O envolvimento do poder público no processo também foi elogiado pelo presidente executivo da Abiquim, Fernando Figueiredo. “É absolutamente essencial. O que move grande parte da economia do ABC é o Polo Petroquímico. Ter o Polo integrado ao poder público e a sociedade é fundamental para a vida da cidade”, acrescentou.

 

Palestra

O encontro organizado pelo COFIP ABC foi direcionado a lideranças de indústrias, segmentos do setor público e entidades setoriais e também contou com palestras e mesa redonda.

 

O especialista em comportamento Julio Cezar Ferri Turbay proferiu palestra sobre “O Futuro da Prevenção” e ressaltou que as grandes organizações têm adotado estratégias muito efetivas para evitar acidentes. No entanto ressaltou a importância das empresas pensarem na saúde mental dos colaboradores.

 

“Hoje a gente continua trabalhando em casa. Então esse é um dos grandes desafios, o que a organização vai fazer para equilibrar os seus resultados, suas performances e tecnologias com o ser humano, de forma integral porque ele tem uma vida social e o seu grupo lá fora”, pondera.

 

 

 

(Fonte: Repórter diário – 21/08/2017)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE