Rio de janeiro
Agenda Inovação Outubro -   Novembro    -     Dezembro Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
RETS

Notícias - RETS

Mercado de biodefensivos deve somar US$ 6,6 bilhões até 2022

O mercado de defensivos biológicos deverá crescer em cinco anos mais do que o dobro do valor atual. De acordo com Gary Adkins, gerente de produção da Global Adjuvants Company, a perspectiva é de que a comercialização de biodefensivos some US$ 6,60 bilhões até 2022, sendo que apenas no ano passado a quantia foi de US $ 3,22 bilhões.

 

Esse aumento pode ser atribuidoa a uma série de fatores como as restrições aplicadas sobre os defensivos químicos tradicionais, adoção e compreensão do Manejo Integrado de Pragas (MIP) e controle de resíduos. Nesse sentido, o gerente de produção comenta que essa visão sustentável da agricultura não se resume apenas na aplicação de defensivos, mas também na produção orgânica em si.

 

"A produção Orgânica também é um mercado em crescimento. Em 2016, havia 57,8 milhões de hectares de terras agrícolas orgânicas, e produtos orgânicos com um valor total de cerca de US $ 90 bilhões foram vendidos globalmente, um aumento de 15% em comparação com o ano anterior", afirma.

 

Contudo, Adkins acredita que somente os biodefensivos podem não ser suficientes para uma eficácia total na lavoura. Para enfrentar esse problema ele aconselha o uso de adjuvantes específicos para o mercado orgânico, os bioadjuvantes, que não poluem o meio ambiente e pontencializa os efeitos dos defensivos biológicos

 

"O controle biológico oferece excelentes possibilidades para melhorar a eficiência de toda a produção agrícola, especialmente a Produção Orgânica, mas precisará de soluções adjuvantes específicas para superar a eficácia e os problemas de uso. Os adjuvantes atualmente disponíveis funcionarão em alguns casos, mas muito mais trabalho é necessário para garantir a compatibilidade. Assim como uma ampla gama de adjuvantes químicos está agora disponível para controles químicos, no futuro, acredito que veremos uma nova gama de bio adjuvantes.", pontua.

 

 

 

(Fonte: Agrolink – 11/05/2018)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE