Rio de janeiro
Agenda Inovação Novembro -   Dezembro    -     Janeiro Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
RETS

Notícias - RETS

Biodefensivos movimentam US$ 164,9 milhões ao ano

O mercado brasileiro de defensivos biológicos representa uma movimentação de US$ 164,9 milhões ao ano, informa a Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico (ABC Bio). O resultado foi apurado em um estudo sobre o segmento de biodefensivos no País realizado em conjunto com a Informa FNP.

 

Segundo a pesquisa, os ativos biológicos mais utilizados pelos agricultores brasileiros estão: Bacillus sp (diversos tipos), baculovírus, Beauveria, Cotesia, Metarhizium, Paecilomyces, Pochonia, Trichoderma e Trichogramma. De acordo com o levantamento, a área tratada com defensivos biológicos no Brasil é de 10 milhões de hectares.

 

As principais culturas que usam o insumo foram: soja, cana, café, hortaliças e frutas. Nada menos que 39% dos agricultores brasileiros afirmam utilizar produtos biológicos em alguma área de plantio de suas lavouras, e 98% dos entrevistados que biológicos na safra 2017/2018 afirmaram que pretendem usá-los também na próxima safra.

 

Os fatores mais citados para a decisão de usar biodefensivos é a eficiência do controle, mencionado por 76% dos produtores ouvidos, e a segurança da aplicação, apontada por 60% dos pesquisados. Por ouro lado, o expressivo número de 57% dos produtores rurais dizem desconhecer os biodefensivos.

 

Em termos de ativos biológicos, o estudo constatou que microbiológicos predominam tanto em termos de área cultivada (80%) quanto em valores movimentados (89%) no mercado brasileiro de defensivos biológicos. Outra constatação do estudo: do valor de mercado encontrado (R$ 528 milhões), 92% se refere ao uso de produtos registrados no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.

 

 

 

(Fonte: Agrolink - 30/10/18)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE