Rio de janeiro
Agenda Inovação Novembro -   Dezembro    -     Janeiro Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
RETS

Notícias - RETS

Estudo à base de nanotecnologia é premiado na França

Desenvolvida no Laboratório Nacional de Nanotecnologia para o Agronegócio (LNNA) - sediado na Embrapa Instrumentação (São Carlos – SP) - uma pesquisa que usa nanocelulose modificada com material fluorescente para aplicação na área médica como contraste foi premiada em Nice, na França.

 

O indiano Raja Sebastian, sob a orientação do pesquisador Luiz Henrique Capparelli Mattoso, conquistou o 2º lugar na categoria “Jovens Pesquisadores” – atualmente ele conduz parte do pós-doutorado na Escola de Medicina da Universidade de Aachen, na Alemanha.

 

A premiação ocorreu durante a apresentação do trabalho com “Carbonos nanoestruturados derivados de biomassa (C-Dots) para imageamento multicolorido”, na 4ª Conferência Internacional sobre Química e Materiais Bioinspirados e de Base Biológica, realizada entre 14 e 17 de outubro.

 

Além do uso de recursos naturais na composição do contraste - substância que auxilia o diagnóstico de alguns tipos de exame, o novo material apresenta toxidade reduzida, rapidez na ação e alta definição das imagens formadas, que vão auxiliar o médico no diagnóstico do paciente.

 

Mattoso explica que os C-Dots são uma nova classe de nanopartículas de carbono que abrangem morfologia discreta, com tamanho abaixo de 10 nanômetros e que oferecem muitas características interessantes, solubilidade, inércia química, emissão de fluorescência sintonizável e excitação e modificação superficial fácil.

 

“Essas características, aliadas a biocompatibilidade, excelente seletividade e baixa toxicidade, tornam os C-Dots, derivados de recursos naturais, candidatos promissores para a entrega de drogas, bioimagem e biossensores”, diz.

 

Sobre o prêmio, Mattoso avalia que “é muito gratificante ver o nosso trabalho receber destaque num evento de repercussão internacional, demonstrando não só a importância das pesquisas em nanotecnologia desenvolvidos na Embrapa Instrumentação, como a força das conexões que a Unidade vem realizando nos diferentes países e continentes. O Raja é um exemplo e em breve retornará para concluir seu pós-doutorado”, finaliza.

 

Estudo realizado na Embrapa Instrumentação e no Hospital Das Clínicas (foto) vai permitir o uso de contrate com toxidade reduzida.

 

Desenvolvida no Laboratório Nacional de Nanotecnologia para o Agronegócio (LNNA) - sediado na Embrapa Instrumentação (São Carlos – SP) - uma pesquisa que usa nanocelulose modificada com material fluorescente para aplicação na área médica como contraste foi premiada em Nice, na França.

 

O indiano Raja Sebastian, sob a orientação do pesquisador Luiz Henrique Capparelli Mattoso, conquistou o 2º lugar na categoria “Jovens Pesquisadores” – atualmente ele conduz parte do pós-doutorado na Escola de Medicina da Universidade de Aachen, na Alemanha.

 

A premiação ocorreu durante a apresentação do trabalho com “Carbonos nanoestruturados derivados de biomassa (C-Dots) para imageamento multicolorido”, na 4ª Conferência Internacional sobre Química e Materiais Bioinspirados e de Base Biológica, realizada entre 14 e 17 de outubro.

 

Além do uso de recursos naturais na composição do contraste - substância que auxilia o diagnóstico de alguns tipos de exame, o novo material apresenta toxidade reduzida, rapidez na ação e alta definição das imagens formadas, que vão auxiliar o médico no diagnóstico do paciente.

 

Mattoso explica que os C-Dots são uma nova classe de nanopartículas de carbono que abrangem morfologia discreta, com tamanho abaixo de 10 nanômetros e que oferecem muitas características interessantes, solubilidade, inércia química, emissão de fluorescência sintonizável e excitação e modificação superficial fácil.

 

“Essas características, aliadas a biocompatibilidade, excelente seletividade e baixa toxicidade, tornam os C-Dots, derivados de recursos naturais, candidatos promissores para a entrega de drogas, bioimagem e biossensores”, diz.

 

Sobre o prêmio, Mattoso avalia que “é muito gratificante ver o nosso trabalho receber destaque num evento de repercussão internacional, demonstrando não só a importância das pesquisas em nanotecnologia desenvolvidos na Embrapa Instrumentação, como a força das conexões que a Unidade vem realizando nos diferentes países e continentes. O Raja é um exemplo e em breve retornará para concluir seu pós-doutorado”, finaliza.

 

 

 

(Fonte: Embrapa - 31/10/18)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE