Rio de janeiro
Agenda Inovação Junho -   Julho    -     Agosto   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
RETS

Notícias - RETS

Biotecnologia promove remédios mais seguros

A biotecnologia vem sendo utilizada na indústria farmacêutica e promovendo remédios mais seguros e também uma melhor qualidade de vida às pessoas, segundo divulgado pelo Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). Segundo dados da European Biopharmaceutical Enterprises (EBE), 325 milhões de pessoas são beneficiadas com medicamentos derivados da biotecnologia.

 

“Esses medicamentos representam 20% do total de remédios comercializados no mundo. Graças ao advento de vacinas, medicamentos e tratamentos produzidos a partir das técnicas aplicadas pela biotecnologia na saúde, doenças crônico-degenerativas até então incuráveis têm sido controladas, tratadas e até mesmo evitadas”, afirmou o Conselho em seu site oficial.

 

Dentre todas essas doenças, podem ser citadas a diabetes, hepatite C, insuficiência renal crônica, deficiência de crescimento, esclerose múltipla e doença de Crohn. “A biotecnologia na saúde ajuda no combate de epidemias e pandemias, principalmente em países em desenvolvimento como é o caso do Brasil”, completa.

 

“A prevenção de sarampo e tuberculose, a erradicação mundial de doenças como a varíola, febre amarela urbana e poliomielite no Brasil, e a redução da mortalidade infantil são alguns dos benefícios da vacinação em massa. Campanhas de vacinação, por exemplo, como a do HPV (papilomavírus humano) no Brasil, têm ajudado prevenir o aparecimento de doenças. Segundo dados do Ministério da Saúde, 41% das meninas entre 9 e 14 anos estão vacinadas”, conclui o texto.

 

O HPV afeta 54,3% da população brasileira entre 16 e 25 anos, de acordo com estudo do Ministério da Saúde de 2017.

 

 

 

(Fonte: Agrolink - 31/05/19)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE