Rio de janeiro
Agenda Inovação Outubro -   Novembro    -     Dezembro Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
SENAI

Notícias

Senai e a educação de qualidade - 65 anos no Paraná

"A boa educação colocará o Brasil entre os melhores países do mundo". Foi com esta frase que o empresário Antônio Ermírio de Moraes concluiu artigo publicado em novembro passado, na Gazeta do Povo, para saudar os alunos do Senai que conquistaram para o nosso país a segunda colocação na WorldSkills 2007, competição internacional de estudantes do ensino profissionalizante. Ficamos atrás apenas da Coréia do Sul.

 

Tomo a liberdade de parafrasear Antônio Ermírio para também enaltecer o trabalho do Senai, que completou 65 anos de existência no Paraná. Neste tempo, a instituição chegou à marca histórica de 2 milhões de alunos formados no estado. Esse número é maior do que o de habitantes paranaenses na época em que ele foi criado, em 12 de março de 1943, e equivale a 20% da população atual.

 

Todos os números do Senai são expressivos. A taxa de empregabilidade dos alunos que saem das salas de aula e das oficinas chega a 80%. Isso é fruto da credibilidade, qualidade e da seriedade do trabalho conduzido pela instituição. A marca Senai tornou-se um certificado de excelência, que abre portas no mercado de trabalho e oferece ganhos competitivos para a indústria.

 

Através de uma estreita parceria com as empresas das diversas cadeias produtivas do Estado, o Senai oferece hoje o que há de melhor em termos de educação profissional, assistência técnica e tecnológica e pesquisa aplicada.

 

É importante que se diga que não existe acaso nessa trajetória de sucesso. O Senai Paraná traduz a força e a capacidade da indústria paranaense, que mantém a instituição. Como obra coletiva que é, tornou-se a face mais evidente do compromisso do setor produtivo com o crescimento e o desenvolvimento da economia e com a idéia de um estado e de um país mais justos.

 

Uma obra que não pode parar. Hoje, o Senai Paraná possui 35 unidades de atendimento e três centros de excelência tecnológica - saneamento e meio ambiente; papel e celulose e madeira e mobiliário - abrangendo ampla gama de atividades industriais e as peculiaridades e vocações de cada região. Suas unidades móveis levam cursos e serviços a todo o estado.

 

Este ano, serão entregues um novo centro de formação profissional em Araucária e uma planta frigorífica em Toledo. Na região Noroeste, entra em funcionamento o Centro Tecnológico de Maringá, que praticamente dobra o atendimento na região. Também estão previstas melhorias de infra-estrutura na unidade de Campo Mourão, a implantação de uma unidade operacional em Umuarama, e a transferência da sede de Paranavaí para um espaço maior, numa parceria entre a prefeitura. A ampliação das atividades também acontece na unidade CIC, em Curitiba, que é a maior do Paraná e foi totalmente remodelada.

 

Os investimentos em infra-estrutura, laboratórios de ponta e em profissionais de primeira linha, expandiram as fronteiras do Senai. Há seis anos, a instituição paranaense oferece consultoria ao Paraguai na área de educação profissional. O resultado desse acordo é a escola de Hernandarias, a maior e mais estruturada de todas as unidades de educação profissional do país vizinho.

 

Na linha de frente da prospecção tecnológica, a unidade paranaense realizou importantes pesquisas que antecipam as necessidades e as oportunidades da indústria paranaense nos próximos anos. Novas profissões, mudanças de processos, mercados e produtos que deverão tornar a indústria do Paraná mais forte e competitiva.

 

Neste caminho de modernização e atualização do Senai tem sido vital a participação dos sindicatos empresariais filiados à Fiep. Conhecedores das demandas das empresas em todo o estado, eles ajudam a balizar as ações, fazendo com que os resultados sejam ainda mais expressivos.

 

A história do Senai é a história de gente como Antônio Ermírio de Moraes, que acredita no potencial dos brasileiros, na força e na possibilidade, real, de construir um país melhor. Sou um entusiasta do trabalho do Senai. Não só pelo que já fez e ainda faz, mas também pela capacidade de olhar para o futuro.

 

Rodrigo da Rocha Loures é presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep).

 

(Fonte: Gazeta do Povo - PR)

 

 

Mais notícias de apoio técnico à inovação

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE