Rio de janeiro
Agenda Inovação Dezembro -   Janeiro    -     Fevereiro   Avançar Voltar 2017 -   2018 Avançar
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
SENAI

Notícias

Ministro anuncia a liberação de R$ 350 milhões do orçamento para ciência

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, anunciou a liberação, ainda nesta semana, de mais R$ 300 milhões do orçamento para 2017 e outros R$ 50 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Isso é resultado de um trabalho de vocês, junto conosco, e tem sido fundamental essa mobilização”, afirmou Kassab durante a abertura do Fórum do Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti), em Brasília.

                                                       

Com o repasse, o MCTIC ainda terá R$ 1 bilhão do orçamento contingenciado, mas a expectativa, segundo o ministro, é que ocorra uma nova liberação de recursos até o fim do ano, reduzindo o déficit para R$ 500 milhões.

 

Kassab também revelou que apresentou uma proposta ao líder do governo no Congresso, senador Romero Jucá, para restabelecer o orçamento do MCTIC em 2018 para o mesmo valor de 2017. Atualmente, a previsão de orçamento do MCTIC para o próximo ano é de R$ 3,9 bilhões. Com a mudança, aumentaria para R$ 5,1 bilhões.

 

De acordo com o ministro, a proposta de recuperação do orçamento prevê, num primeiro momento, o contingenciamento de parte do valor previsto e a liberação de recursos ao longo do ano. “O orçamento de 2018 não está perdido. À medida que a economia vem tendo uma recuperação, a cada ano será mais fácil adquirir estabilidade". Kassab pediu empenho aos integrantes do setor de ciência e tecnologia para atuar junto ao Congresso Nacional em defesa da recomposição do orçamento.

 

O presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ildeu de Castro Moreira, reforçou a importância da mobilização da comunidade científica no atual momento. “A atuação das entidades no Congresso faz diferença para recuperar recursos e também para influenciar no orçamento de 2018. Não podemos abrir mão de pressionar os parlamentares. As coisas mudam e podem começar a melhorar.”

 

Para o presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Luiz Davidovich, a recomposição do orçamento de 2018 é fundamental para impedir que várias instituições de pesquisa fiquem em situação drástica. Segundo ele, representantes da comunidade científica têm participado de várias reuniões com congressistas para garantir recursos para a pesquisa. “Se o corte na proposta orçamentária para o próximo ano vingar, o prejuízo será enorme. É como uma guerra. E também acaba com o protagonismo internacional do Brasil.”

 

Para a presidente do Consecti, Francilene Garcia, o corte no orçamento da ciência tem consequência imediata nos estados. “Grande parte das ações executadas nos estados tem um direto espelhamento nas ações e programas das agências do ministério.”

 

Segundo ela, vários estados já estão reformulando as pastas ligadas ao setor de ciência e tecnologia, algumas delas, inclusive, sendo extintas. “A Agenda Brasil passa por investimentos nessa área. É preciso que o país entenda que, para avançar como nação, não dá para descartar os investimentos em ciência, tecnologia e inovação.”

 

Francilene Garcia também pediu o empenho do ministério na promulgação do novo Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, com a publicação do decreto de regulamentação.

 

 

 

(Fonte: Agência Abipti – 28/11/2017)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE