PROTEC

Rio de janeiro
Agenda Inovação Agosto -   Setembro    -     Outubro   Avançar Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
SENAI

Notícias

Inpa debate propriedade intelectual, inovação e transferência de tecnologia

Com a proposta de abordar as interações entre quem faz ciência e quem capta os resultados obtidos pelas pesquisas para transformar em novos investimentos no país, acontece nesta quinta (7) e sexta-feira (8) em Manaus a 1ª Conferência Internacional sobre Processos Inovativos na Amazônia: Interfaces entre ICT, empresários e investidores. O evento é realizado no Auditório da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC).

 

O evento é promovido e organizado pelo Arranjo do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da Amazônia Ocidental (Amoci). Com sede no Inpa, o Amoci é composto por 23 Instituições Científicas e Tecnológicas (ICT) distribuídas no Amazonas, Acre, Roraima e Rondônia.

 

“Nosso objetivo com a Conferência é capacitar os integrantes do Arranjo na cultura e na prática da propriedade intelectual, transferência de tecnologias, empreendedorismo e inovação no âmbito das instituições públicas e privadas de ensino e pesquisa da Amazônia”, disse a coordenadora do Arranjo Amoci, a economista com mestrado em propriedade intelectual e inovação Noélia Falcão, que também é coordenadora de Extensão Tecnológica e Inovação do Inpa.

 

O evento é gratuito e será realizado em horário integral. Também haverá a entrega de certificado aos participantes. As inscrições podem ser feitas no link: goo.gl/nZ7y34. A Conferência contará com a presença dopresidente do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi), Dr. Luiz Otávio Pimentel, que fará a palestra magna, no dia 7 de junho, às 9h,com o tema “Panorama do uso de instrumentos de Propriedade Industrial para fomentar a inovação no Brasil”.

 

De acordo com a programação, nas palestras e painéis serão apresentados diversos temas, dentre eles as ferramentas para atuação dos Núcleos de Inovação Tecnológica: as novidades do Novo Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação - regulamentado em fevereiro deste ano (Dr. Gesil Amarante do FORTEC) e a Plataforma SisGen, obrigatória para o pedido de proteção junto ao INPI, de tecnologias advindas de pesquisas com acesso ao patrimônio genético e ao Conhecimento Tradicional Associado.

 

Também serão abordadas a Lei do Bem e a Lei da Informática, que cria a concessão de incentivos fiscais às pessoas jurídicas que realizarem pesquisa e desenvolvimento para a inovação tecnológica. No dia 08 de junho, segundo e último dia do evento, um painel irá apresentar uma ampla abordagem sobre propriedade intelectual e transferência de tecnologiacom a presença do Dr. Xiangdong Chen, daBeihang University em Pequim (China).

 

Outros convidados de renomes regionais e nacionais, como o Dr. Araken Alves de Lima, chefe da Seção de Difusão Regional do Inpi em Santa Catarina, e a MSc. Noélia Falcão/ Inpa debaterão sobre a interação entre as universidades e as empresas, visando a transformação do que é desenvolvido pelos pesquisadores em produtos com potencial de mercado.

 

A titular da Secretaria Municipal do Trabalho e Desenvolvimento (Semtrad), Ananda Carvalho, uma das palestrantes, irá falar sobre as práticas consideradas inovadoras parastartups,de acordo com as novidades que surgiram recentemente no Vale do Silício.

 

O Gerente Sênior de P&D da Linx, Mauro Herrera, irá falar sobre o caso de sucesso dastartup amazonense Neemu,referência nacional no desenvolvimento de tecnologias de busca e recomendação de produtos em plataformas dee-Commerce, adquirida pela empresa de tecnologia para a gestão de varejo Linx, em 2015, por R$ 50 milhões.

 

Os Arranjos de Núcleos de Inovação Tecnológica (NIT) foram criados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para “operar em forma de rede colaborativa, e otimizar e compartilhar recursos, disseminar boas práticas de gestão da inovação e de proteção à propriedade intelectual e transferência de tecnologia”.

 

 

 

(Fonte: A Crítica - 07/06/18)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE